Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

greve

16/05/2018 - 10h50min. Alterada em 16/05 às 10h53min

Professores do IPA retomam greve após novo atraso nos salários

Decisão foi tomada em assembleia da categoria na sede do Sinpro/RS

Decisão foi tomada em assembleia da categoria na sede do Sinpro/RS


SINPRO-RS/DIVULGAÇÃO/JC
Os professores do Centro Universitário Metodista (IPA) decidiram retomar a paralisação da categoria diante do não pagamento dos salários de abril. A decisão foi tomada em assembleia nessa terça-feira (15), na sede do Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS).
A assembleia avaliou positivamente a mudança da Reitoria, anunciada no último dia 14, e ratificou a reivindicação de retomada da autonomia acadêmica, administrativa e financeira do Centro Universitário Metodista. A categoria também decidiu pelo não comparecimento dos professores à Instituição durante a paralisação e marcou nova assembleia para a sexta-feira (18), para avaliação da evolução do quadro salarial e do movimento.
No dia 25 de abril, os professores já haviam entrado em greve, também pelo não pagamento de salários. Na ocasião, os professores lançaram uma carta aberta à comunidade acadêmica afirmando que desde 2017 enfrentam "graves problemas administrativos", como atraso de salários, falta de diálogo com a instituição, falta de material para aulas práticas, entre outros. As atividades foram retomadas no dia 4 de maio, com o pagamento dos salários atrasados de março.
A reportagem do Jornal do Comércio tenta contato com a direção do IPA, mas ainda não obteve retorno.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia